Buscar
  • Federação Nacional dos Estudantes dos Cursos do Campo de Públicas

Desafio FENEAP no Centro Acadêmicode Gestão de Políticas Públicas - CAPOP UnB: DIVERSIDADE


Nathalia Uchôa De Lima*


No dia 30 de Maio, o Centro Acadêmico de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de Brasília (CAPOP) realizou o primeiro desafio lançado pela atual gestão da FENEAP, Gestão Ressignificar. O CAPOP UnB convidou as/os estudantes para participarem da Mesa Redonda intitulada " A Importância da Diversidade na Administração Pública". A mesa foi composta pela professora Rosana do Departamento de Gestão de Políticas Públicas (GPP), pelas estudantes Ana Beatriz Fernandes, pesquisadora no Ministério do Esporte, Isabela Nascimento, estagiária no Ministério do Desenvolvimento Social e Gustavo representante do projeto de extensão Corpolítica.


A fala começou com o Gustavo que tratou sobre a diversidade na perspectiva LGBT, o trabalhoda Corpolítica que trata do assunto com projetos nas ruas e nas escolas.


A professora Rosana apresentou dados a respeito da representatividade negra e de mulheres do serviço público e em seguida, a quantidade das mesmas que ocupam cargos de chefia no setor público, lugar historicamente - e ainda - ocupado por homens brancos.


A estudante Ana Beatriz tratou sobre importância das cotas raciais e cotas afirmativas. E também passou um pouco de sua experiência como mulher negra no serviço público.


Por último, a estudante Isabela falou sobre a sua experiência quanto lésbica no serviço público e sobre como as pessoas já pressupõe a heterossexualidade das mulheres no ambiente de trabalho. A impessoalidade dentro do serviço público foi trazido principalmente pelo capitalismo, e tem tornado o ambiente do trabalho cada vez menos receptivo, menos humano para os servidores.


As/os demais estudantes presentes trouxeram outras experiências parecidas e reforçaram que a diversidade na administração pública é o primeiro passo para que haja diversidade na elaboração das políticas públicas. Que mulheres, índios, negras e negros, LGBT e demais representantes da diversidade tem que ocupar lugares de destaques, para que suas necessidades não sejam desconsideradas ou esquecidas.

Estamos, quanto Entidade de Base, muito satisfeitos com o resultado e com a participação dos/as estudantes. Esperamos continuar participando dos desafios, trazendo mais debates construtivos como este.


---

* Nathalia é estudante de Políticas Públicas da Universidade de Brasília e compõe o Centro Acadêmico de Políticas Públicas na Gestão Roda Viva.

1 visualização

federação nacional

dos estudantes do

campo de públicas

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

© 2018