Buscar
  • Federação Nacional dos Estudantes dos Cursos do Campo de Públicas

Profissionalização da gestão em pauta - Comprometimento unânime com as demandas do Campo de Públicas


Lorena Gontijo (DACSAP/FJP) / Luena Abigail (CAGP/UFMG) / Marcela Bezerra (CACE/UFMG)


Nesta segunda feira (19) foi realizado o debate entre os candidatos à prefeitura de Belo Horizonte, organizado pelos alunos de Administração Pública da FJP e dos cursos de Gestão Pública e Ciências do Estado da UFMG. Todos os onze postulantes foram convidados e seis deles compareceram - Délio Malheiros pelo PSD, Maria da Consolação pelo PSOL, Reginaldo Lopes pelo PT, Sargento Rodrigues pelo PDT, Vanessa Portugal pelo PSTU e o vice de Alexandre Kalil do PHS, Paulo Lamac (REDE). Os candidatos lançados pelos partidos PSDB, PMDB, PR, PT do B e PROS não puderam estar presentes.


O debate contou com momento de apresentação do Campo de Públicas de Belo Horizonte aos candidatos, com o primeiro bloco realizado por perguntas diretas da organização. Dando sequência, no segundo momento foram realizadas perguntas entre os concorrentes, com posteriores questões enviadas previamente pela platéia, seguidas das considerações finais. Também foi cedido espaço ao Fórum Mineiro de Saúde Mental, para um convite aos candidatos e platéia para o ato político da categoria realizado logo após o debate.


O evento contou com a presença de mais de 500 pessoas, as quais puderam presenciar discussões sobre diversos temas relevantes, como mobilidade urbana, juventude e orçamento participativo. O candidato à vice Paulo Lamac ainda fez menção ao Programa Mais Gestores, projeto formulado e pautado pelas instituições nacionais de representação estudantil, profissional e acadêmica do Campo e que apresenta como objetivo levar profissionais capacitados para os municípios. De acordo com o deputado, é preciso se inspirar nessa política para realizar a implementação imediata de residência na gestão municipal em parceria com instituições de ensino superior.


O destaque do evento foi a leitura da Carta de Demandas, construída pelos alunos dos três cursos co-organizadores do evento. O documento apresentou demandas urgentes do Campo, colocando na pauta municipal propostas concretas de profissionalização da gestão pública. Como principais diligências, foram apresentadas a necessidade da criação de uma Escola de Governo Municipal e de Laboratórios de Inovação em Políticas Públicas, a efetivação da carreira do gestor público municipal e o apoio aos eventos realizados pelo Campo. Todos os candidatos presentes assinaram a Carta e se comprometeram em honrar todo seu conteúdo, ato que ratifica a força do Campo de Públicas na formação de agenda e a importância da profissionalização dentro do governo como estratégia suprapartidária. Foi um momento histórico de diálogo e união, que promete tornar-se cada vez mais frequente na política belo horizontina.

0 visualização

federação nacional

dos estudantes do

campo de públicas

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

© 2018